Última hora
This content is not available in your region

"Chantagem por despedimento" nos céus da Europa

euronews_icons_loading
"Chantagem por despedimento" nos céus da Europa
Direitos de autor  Armando Franca/Copyright 2019 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

As companhias aéreas europeias anunciaram a supressão de dezenas de milhares de postos de trabalho.

Os trabalhadores falam de chantagem e dizem que a pandemia está a ser utilizada como pretexto para impor cortes salariais.

Falámos com Francesca Rinaldi, hospedeira da Ryanair, que faz parte do comité de negociação para as tripulações na Alemanha. Nesta empresa, os salários dos tripulantes oscilam entre os 1200 e 2200 euros mensais.

Rinaldi fala todos os dias com os seus colegas europeus, para saber a situação nos diversos países. Hoje estabelece ligação com os colegas de França e Espanha.

Em França, o seu interlocutor é Damien Mourgues, que lhe comunica: "Em França, em meados de maio, recebemos uma proposta da empresa para reduzir os nossos salários em 10% e também reduzir o tempo de trabalho, o que reduziria os salários para cerca de 900 euros líquidos; o que é o índice de pobreza em França. Isto é uma forma de chantagem, porque eles colocam muito claramente nesta proposta, que se não aceitarmos, a companhia ficará com 27 membros excedentários da tripulação dos quais terá de se separar".

A próxima videochamada é com os colegas de Espanha. Rinaldi descreve a situação na Alemanha a Gustavo Silva, comissário de bordo e líder sindical.

"Aqui na Alemanha estão a ameaçar implicitamente, mas também de forma bastante explícita, com um excedente de 571 tripulantes de cabina em 940 - ou seja, querem ver-se livres de quase 60% das tripulações de cabina. Por isso, eu queria saber: Qual é a situação em Espanha e se estão a ser chantageados ou ameaçados?

"Temos a Ryanair a dizer: ou assinam ou teremos 351 pessoas (tripulantes) que terão de ser despedidas". Isto não é negociar, isto é ditar", declara.

O repórter da Euronews, Hans von der Brelie, constata:

"O céu sobre a Europa parece sombrio por causa da COVID-19. A indústria aeronáutica caminha para uma luta brutal pelas quotas de mercado. Certas transportadoras de baixo custo já começaram a exercer uma pressão maciça sobre os seus trabalhadores. Alguns chamam-lhe: "Chantagem por Despedimento".

"A chantagem por despedimento" é uma reportagem para ver este fim de semana aqui na Euronews.