Última hora
This content is not available in your region

Museu do Louvre reabre no dia 6 de julho

euronews_icons_loading
Museu do Louvre reabre no dia 6 de julho
Direitos de autor  أ ب
Tamanho do texto Aa Aa

O Museu do Louvre prepara-se para reabrir as portas no dia 6 de julho, após três meses sem receber visitas.

Lá dentro ultimam-se os preparativos. Só 45.000 m2 - 70% do total do espaço - estará disponível no início e o número de entradas é limitado. Os bilhetes são comprados online e já foram vendidos 12 mil.

Leila Cherif-Hadria, assistente da direção de vigilância do museu, explica: "A reserva é obrigatória e fortemente aconselhada online, porque é única maneira de garantir a visita. As pessoas devem comprar o bilhete online. Podem comprá-lo aqui, mas só se houver vagas. Isto permite-nos aceitar só o número de pessoas previstas".

O Louvre sofreu perdas de 40 milhões de euros durante o encerramento e a reabertura não se prevê fulgurante com 75% dos visitantes vindos do estrangeiro, coo refere o diretor, Jean-Luc Martinez: "A seguir aos franceses, os visitantes em maior número vêm dos Estados Unidos, da China e depois temos os brasileiros e os coreanos. Se as fronteiras europeias continuarem fechadas, estes visitantes não virão. Por isso esperamos uma quebra de entradas de cerca de 80%".

Apelo à visita dos europeus

Um convite para que, quem está na Europa, possa ir apreciar tranquilamente a Mona Lisa e as outras maravilhas artísticas que esconde o prestigiado museu de Paris.

"É um palácio gigantesco, com 23 hectares de jardins. O museu é muito grande, por isso não há problema para respeitar as distâncias. É o momento de lembrar que o museu tem grandes corredores de esculturas, grandes salas de pinturas, portanto, não é um sítio onde vamos estar amontoados uns em cima dos outros", lembra Jean-Luc Martinez.

Respeito pelas novas regras sanitárias

Os serviços do Museu do Louvre estão a preparar todo o espaço para uma experiência única e segura dos visitantes. Haverá desinfetante logo no acesso à pirâmide e o uso de máscara é obrigatório. Os visitantes deverão trazer a sua própria máscara. Os ecrãs tácteis estarão desligados; os percursos estarão assinalados. Até as selfies diante da Mona Lisa foram previstas. Não será possível deixar casacos, sacos ou objetos nos locais habituais, mas podem-se requisitar carrinhos de bebés ou cadeiras de rodas.

A livraria do museu estará aberta.

Os jovens, até aos 26 anos, têm entrada livre no Louvre.