Última hora
This content is not available in your region

EUA abandonam Organização Mundial da Saúde

euronews_icons_loading
EUA abandonam Organização Mundial da Saúde
Direitos de autor  Alex Brandon/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

A administração notificou, oficialmente, a ONU sobre a retirada do país da Organização Mundial da Saúde. O presidente dos EUA acusa o organismo de ter adiado uma resposta à pandemia de Covid-19. O corte de relações entrará em vigor a seis de julho de 2021.

Nas redes sociais o senador Democrata Robert Menendez, do Comité dos Negócios Estrangeiros do Senado, dizia que o Congresso tinha sido notificado da decisão de Trump no meio de uma pandemia. Acrescentando que "Chamar a resposta de Trump à Covid-19 de caótica e incoerente não lhe faz justiça". Esta decisão, acrescentava, "não vai proteger as vidas ou os interesses norte-americanos". Vai deixar os norte~americanos "doentes e os EUA sozinhos".

Trump tinha anunciado, em maio, o fim desta relação, dizendo que a OMS não tinha aptidão para gerir a pandemia de Covid-19 e acusava o organismo de ser demasiado benevolente para com o governo chinês. O Presidente dos EUA pretendia introduzir alterações ao modelo de financiamento da OMS e ameaçava fechar a torneira.

Trump acusava, na altura, Pequim de guardar informações relevantes para evitar a propaçação do novo coronavírus.