Última hora
This content is not available in your region

Reino Unido exclui Huawei das redes 5G

euronews_icons_loading
Reino Unido exclui Huawei das redes 5G
Direitos de autor  AP Photo
Tamanho do texto Aa Aa

O Reino Unido decidiu alinhar-se com os Estados Unidos e proibir aos operadores de telecomunicações de adquirirem tecnologia 5G da chinesa Huawei, alegando riscos para a segurança do país.

O ministro britânico da Cultura, Digital, Desporto e Comunicação, Oliver Dowden, afirmou que todas as infraestruturas providenciadas até agora pela Huawei serão eliminadas do território até 2027.

A melhor forma para garantir a segurança das nossas redes é os operadores deixarem de usar equipamento da Huawei para contruir as futuras redes 5G. Até ao fim do ano, devem deixar de comprar equipamento 5G da Huawei e, assim que a legislação for aprovada, será ilegal fazê-lo.
Oliver Dowden
ministro britânico da Cultura, Digital, Desporto e Comunicação

A Huawei já reagiu e pediu ao governo de Boris Johnson para "reconsiderar" a decisão, afirmando que vai atrasar o progresso e "aprofundar o fosso digital".

Na Europa, as opiniões dividem-se entre os que não querem contrariar o aliado norte-americano e os que não querem abrir um conflito com a China.

A França não fechou as portas à Huawei, mas as licenças de exploração estão limitadas a oito anos e o executivo reserva um direito de veto.

Na Alemanha, onde a chanceler Angela Merkel teme os efeitos nas trocas comerciais com a China, a questão ainda está por decidir. O cenário é o mesmo em Portugal, apesar da pressão de Washington, que enviou mesmo uma comitiva a Lisboa no início do ano.