EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Grécia usará "todos os meios" para se defender da Turquia

Navio de pesquisa oceanográfica Oruc Reis
Navio de pesquisa oceanográfica Oruc Reis Direitos de autor Ibrahim Laleli/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Ibrahim Laleli/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Atenas deixou o aviso à Turquia de que vai recorrer a todos os meios para defender a soberania em águas territoriais que considera serem suas e que Ancara pretende explorar. A União Europeia considera sanções num cenário de alta tensão entre dois velhos rivais, membros da Nato.

PUBLICIDADE

Uma violação direta da soberania grega que terá uma resposta com todos os meios disponíveis, incluindo militares. O aviso é da Grécia à Turquia para que não avance com a missão de pesquisa de gás e petróleo no que considera serem águas territoriais suas.

Ancara diz o contrário e garante que vai avançar com a operação no mediterrâneo a sul das ilhas helénicas de Rhodes, Karpathos and Kastelorizo.

A pressão para a União Europeia apoiar a Grécia aumenta. Emmanuel Macron deixa um aviso.

"Hoje, as questões de segurança e energia são essenciais e estão no centro de lutas de poder, especialmente por parte da Turquia e da Rússia, cada vez mais assertivas, e contra as quais a União Europeia ainda coloca pouco peso. Seria um grave erro deixar a nossa segurança no mediterrâneo nas mãos de outros atores", declarou.

Tanto a União Europeia como os Estados Unidos criticam a posição turca que está a fraturar a unidade entre dois velhos rivais, membros da NATO.

Bruxelas equaciona sanções contra Ancara.

"Temos que dar sinais claros de que estamos do lado dos nossos cidadãos na Grécia e em Chipre e acho que devemos manter o diálogo aberto, mas agora é também altura para atuar, e provavelmente considera sanções contra a Turquia. Nós temos que agir e agir já", insistiu Manfred Webber, eurodeputado alemão.

A Turquia diz que a revindicação territorial grega é maximalista mas que está aberta ao diálogo. No entanto, reitera que as operações marítimas de pesquisa, consideradas a antecâmara de exploração de gás e petróleo, vão mesmo avançar no dia dois de agosto.

As Nações Unidas foram notificadas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Reações políticas à oração de sexta-feira na Santa Sofia

Grécia aposta no desenvolvimento da produção de biometano em parceria com Itália

Países Baixos suspendem oficialmente as perfurações no campo de gás de Groningen