EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Economia francesa afunda 13.8% devido à Covid-19

Economia francesa afunda 13.8% devido à Covid-19
Direitos de autor AURORE MESENGE/AFP or licensors
Direitos de autor AURORE MESENGE/AFP or licensors
De  Francisco Marques
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Instituto de estatísticas de França (Insee) revela os números do segundo trimestre de 2020

PUBLICIDADE

A Covid-19 arrasou boa parte da economia europeia no segundo trimestre deste ano. Os dados continuam a demonstra-lo. Depois da Alemanha revelar um recuo em linha de 11% entre abril e junho, agora é a França a revelar uma queda de 13,8%.

O recuo gaulês é ainda mais acentuado, 19%, quando comparado com o período homólogo do ano passado, numa altura em que uma pandemia não passava de uma ficção apocalíptica chamada "Contágio", lançada por Hollywood em 2011.

A travagem brusca da economia francesa no primeiro semestre, tal como por toda a Europa, deveu-se sobretudo à suspensão das atividades não essenciais durante o confinamento imposto em março para tentar conter a propagação do novo coronavírus.

De acordo com as contas do instituto de estatística francês (Insee), a queda no PIB nos primeiros seis meses deste ano foi de mais de €100 mil milhões.

As exportações sofreram um duro golpe de 25,5% entre abril e junho. A importação também caiu 17,3% no mesmo período.

A incerteza provocada até ver interminável pandemia levou também à retenção do consumo das famílias francesas em 11% por cento depois de já ter caído 5,8% no primeiro trimestre. No total, a falta de consumo interno custou pelo menos 12 pontos ao PIB francês, sublinha o Insee.

Apenas o armazenamento está em alta em França, com uma variação positiva de 0,6%, menos uma décima na comparação homóloga com o segundo trimestre de 2019.

O poder político francês consegue ver nos dados do Insee a teoria do "copo meio cheio", pegando na estimativa anterior de uma queda de 17%. "É a prova de que a ação política é eficaz", disse o ministro da Economia, Bruno Le Maire, ao canal CNEWS, após a divulgação dos números, três pontos acima das previsões.

Le Maire pede o dobro do esforço aos franceses no processo em curso de relançamento da atividade económica em França.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Espanha anuncia plano de recuperação económica

Economia britânica está pior que o previsto

Macron pede que antissemitismo seja discutido nas escolas após violação de uma jovem judia