Última hora
This content is not available in your region

EUA anunciam sanções contra projeto Nordstream2

euronews_icons_loading
EUA anunciam sanções contra projeto Nordstream2
Direitos de autor  Stefan Sauer/AP
Tamanho do texto Aa Aa

Três senadores norte-americanos do Partido Republicano, Ted Cruz, Tom Cotton e Ron Johnson, publicaram uma carta que impõe sanções contra a empresa que dirige o porto alemão que fornece serviços ao projeto Nord Stream 2.

Há anos que os Estados Unidos tentam evitar a construção do gasoduto que liga a Rússia à Europa.

Muitos defendem que os Estados Unidos querem vender gás natural liquefeito ao continente europeu. Washington afirma que o projeto aumenta a dependência energética da Europa relativamente à Rússia.

O projeto está praticamente concluído faltando apenas cerca de 160 km de tubagens.

O gasoduto começa na Sibéria e atravessa águas internacionais ao largo dos estados bálticos que não manifestaram interesse em participar.

As sanções norte-americanas podem afetar cerca de 120 companhias em 12 países europeus que estão envolvidas na construção do gasoduto a partir do porto de Mukran.

Quaisquer indivíduos ligados a essas empresas poderão ter os seus bens congelados assim como podem ver recusados os vistos de entrada nos Estados Unidos.

Funcionários alemães afirmam que as sanções são extraterritoriais e contra a lei internacional.

A Comissão Europeia já está a considerar a imposição de contra sanções.

Muitas empresas ocidentais de energia afirmam que este projeto vai baixar o custo da energia no continente europeu.

Outros contudo receiam que a Rússia possa cortar os abastecimentos.