Última hora
This content is not available in your region

Médicos russos dizem não ter encontrado vestígio de veneno no corpo de Alexei Navalny

euronews_icons_loading
Médicos russos dizem não ter encontrado vestígio de veneno no corpo de Alexei Navalny
Direitos de autor  Evgeniy Sofiychuk/AP
Tamanho do texto Aa Aa

Os médicos russos que acompanham o líder da oposição Alexei Nalvalny afirmaram, esta sexta-feira, que não encontraram vestígios de veneno no corpo do político. A informação foi divulgada pela porta-voz de Navalny.

Soube-se, ainda, que os médicos recusaram a transferência do crítico do Kremlin para um hospital em Berlim justificando-se com o estado de saúde "instável" do paciente.

A mulher do político afirmou que a decisão foi tomada num curto espaço de tempo. Yulia Navalny disse que duas horas antes de se saber da notícia, os médicos estavam a preparar os documentos para o transporte.

Segundo o médico chefe do Hospital de Omsk, Alexander Murakhovsky, o estado de saúde de Navalny melhorou no início da manhã, mas "ainda não se conseguiu alcançar a estabilidade". Murakhovsky disse, ainda, que a deterioração acentuada da saúde de Alexey Navalny pode ter sido causada por uma perturbação metabólica.

O diretor da Fundação Anticorrupção de Navalny tem, no entanto, outra teoria. Ivan Zhdanov acredita que Alexei Navalny foi, de facto, envenenado e que a substância é mortal.

"Esta substância é uma ameaça não só para a vida de Alexey, mas também para outras pessoas. Todos à sua volta deveriam estar a usar fatos protetores. Ela não diz mais nada. Não sabemos o que a substância é".

O café em Tomsk, na Sibéria, onde se crê que Alexei Navalny bebeu chá antes de adoecer, na quinta-feira, permanece encerrado devido à suspeita de envenenamento.