Última hora
This content is not available in your region

Autor de massacre de Christchurch condenado a prisão perpétua

euronews_icons_loading
Autor de massacre de Christchurch condenado a prisão perpétua
Direitos de autor  John Kirk-Anderson/AP
Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal da Nova Zelândia condenou Brenton Tarrant a prisão perpétua.

O australiano, de 29 anos, é o autor do massacre de muçulmanos que ocorreu em duas mesquitas em Christchurch, a 15 de março do ano passado.

51 pessoas morreram e 40 ficaram feridas.

Além dos crimes de homicídio e tentativa de homicídio, Tarrant foi, ainda, condenado pelo crime de terrorismo.

A sentença foi celebrada tanto pelos familiares das vítimas como pelas autoridades.

A primeira-ministra, Jacinda Ardern, referiu que "o trauma de 15 de março não se cura facilmente, mas esperamos que hoje seja o último dia em que tenhamos alguma razão para ouvir ou pronunciar o nome do terrorista por detrás dele. Ele merece ter uma vida inteira de completo e absoluto silêncio", concluiu a governante.

O Imã da mesquita Al Noor, Gamal Fouda, sublinhou que "todos os extremistas, representam ódio, mas nós estamos aqui hoje, representamos amor, compaixão, muçulmanos e não muçulmanos, pessoas de fé e sem fé. Isto somos nós, neozelandeses, e estamos muito orgulhosos por sermos muçulmanos na Nova Zelândia e continuarmos a servir este país. "

A sentença foi lida três dias após mais de 90 sobreviventes e familiares das vítimas terem prestado depoimentos.

O atentado chocou a Nova Zelândia e levou a que o Governo alterasse a legislação de modo a restringir a posse de armas no país.