Última hora
This content is not available in your region

Tribunal ordena prisão de ex-membros do Aurora Dourada

euronews_icons_loading
Tribunal ordena prisão de ex-membros do Aurora Dourada
Direitos de autor  ANGELOS TZORTZINIS/AFP
Tamanho do texto Aa Aa

O Tribunal Penal de Atenas ordenou, esta quinta-feira, a prisão do antigo líder do Aurora Dourada e de outros seis ex-quadros da formação neonazi. A defesa pretendia que os réus permanecessem em liberdade enquanto existam recursos pendentes.

O Aurora Dourada, que em 2015 era o terceiro partido com mais deputados no Parlamento grego, tinha sido considerado organização criminosa num julgamento que durou cinco anos e que terminou no início do mês. Nikos Michaloliakos foi condenado a 13 anos e meio de prisão efetiva e os restantes réus a mais de 10 anos, por liderarem ou pertencerem a essa organização.

O Partido foi ainda considerado culpado de vários crimes, entre eles o assassinato do músico Pavlos Fyssas, esfaqueado em 2013. Crime perpetuado por Yorgos Roupakias sentenciado a prisão perpétua. Os réus deverão agora começar a cumprir as penas.

O Aurora Dourada passou décadas como um partido marginal da cena política grega mas ganhou força durante a crise financeira. A sua popularidade acabou por cair durante o julgamento e à medida que se conheciam os factos: os membros da formação são responsáveis por assassinatos e violência contra migrantes e ativistas de esquerda. Nas últimas Legislativas, em 2019, não conseguiu nenhum assento no parlamento.