Última hora
This content is not available in your region

Casa Branca: "Não vamos controlar a pandemia mas sim a vacina e as terapias"

euronews_icons_loading
Casa Branca: "Não vamos controlar a pandemia mas sim a vacina e as terapias"
Direitos de autor  AP Photo
Tamanho do texto Aa Aa

O chefe de gabinete de Donald Trump anunciou que "os Estados Unidos não vão controlar a pandemia, mas vão sim controlar o facto de conseguirem vacinas e terapias contra a Covid-19". Uma afirmação do Mark Meadows que vai ao encontro da relutância de Donald Trump em relação ao confinamento.

Já antes Trump tinha afirmado o que pensava das restrições apertadas contra a pandemia.

"Estamos no ponto de viragem da pandemia. Temos as vacinas, temos tudo. Estamos no ponto de viragem. Mesmo sem vacinas, estamos a inverter o curso e vai terminar. Não me posso colocar numa cave mais meio ano, não posso. Como também não posso trancar-me num lindo quarto da Casa Branca por uma hora e meia. Sou o presidente, temos que fazer o nosso trabalho", declarou o presidente num comício em New Hampshire.

A candidata democrata à vice-presidência, Kamala Harris, declarou que a equipa de Donald Trump "admitiu" a derrota numa altura em que o país atinge números recorde e voltou a sublinhar que Trump sabia do perigo do vírus desde o início. "Devemos todos agradecer a Bob Woodward, o journalista que publicou as gravações com Trump, porque ficámos a saber que ele sabia da natureza deste vírus no dia 28 de janeiro. Foi informado que era letal e que podia matar cinco vezes mais do que a gripe".

Os Estados Unidos já registam mais de oito milhões e seiscentos mil casos. Duzentas e vinte cinco mil pessoas faleceram de complicações ligadas à Covid-19.