Polícia e militares patrulham ruas na Hungria

Polícia e militares patrulham ruas na Hungria
Direitos de autor from Euronews video
De  Joao Duarte Ferreira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O governo decretou o recolher obrigatório entre as oito da noite e as cinco da manhã num esforço para conter o avanço da pandemia

PUBLICIDADE

Ruas desertas na Hungria após as oito horas da noite. 

A polícia patrulha as ruas depois do governo ter decretado o recolher obrigatório que dura até às cinco da manhã.

Durante este período, as pessoas podem apenas sair de casa para o trabalho ou passear o cão. 

A polícia pode interpelar qualquer pessoa.

Nas últimas semanas as autoridades húngaras emitiram cerca de oito mil avisos e multas para quem viola as regras. 

A polícia contudo não está sozinha. Elementos do exército e do centro antiterrorismo também estão envolvidos nas operações. 

O objetivo é dissuadir e deter criminosos que tentam tirar partido da situação.

No centro da capital, Budapeste, há quem elogie o trabalho das autoridades embora nem todos estejam satisfeitos com o recolher obrigatório.

"Eu diria que a polícia está a fazer um bom trabalho mas não estou contente com o recolher obrigatório porque durante o dia toda a gente anda na rua", afirma um dos raros transeuntes.

Ao cair da noite, o trânsito desaparece mesmo das ruas e avenidas mais movimentadas.

O recolher obrigatório vai durar até 11 de dezembro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Hungria cria certificado de imunização ao novo coronavírus

Reforma das universidades gera polémica na Hungria

Hungria perde processo no TJUE sobre lei do ensino superior