Última hora
This content is not available in your region

Cinco tiros mudaram o mundo da música há 40 anos

euronews_icons_loading
John Lennon homenageado no Central Park de Nova Iorque
John Lennon homenageado no Central Park de Nova Iorque   -   Direitos de autor  Mark Lennihan/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Há quarenta anos a morte de John Lennon deixou o mundo em estado de choque. Os cinco tiros disparados sobre o músico inglês a oito de dezembro de 1980 foram ouvidos em todo o mundo e ainda hoje fazem eco.

Paul McCartney destacou a alegria que Lennon trouxe ao mundo e Ringo Starr pediu paz, amor e a partilha da música "Strawberry Fields Forever".

No entanto as homenagens não se limitaram aos antigos companheiros nos Beatles. Julian Lennon partilhou uma fotografia do pai com a legenda "enquanto o tempo passa", já Yoko Ono admitiu ter saudades e lembrou que quase um milhão e meio de pessoas foram mortas por armas de fogo nos Estados Unidos desde o assassinato do seu companheiro.

John Lennon conquistou o mundo com os Beatles e foi um dos artistas mais influentes do século XX mas a sua esfera de ação não se limitou ao mundo da música. O inglês também se destacou como ativista e foi o ícone de uma geração que lutava pela paz e pelo amor.

Tal como a sua música e tal como o seu ativismo, a sua morte foi sentida em todo o mundo. Quarenta anos depois, a sociedade com que Lennon sonhou ainda não se tornou realidade. A paz e o amor continuam a ser um privilégio de que nem todos podem desfrutar.