Última hora
This content is not available in your region

Bruxelas aprova ação contra o Facebook nos EUA

De  Rodrigo Barbosa com EFE / AP
euronews_icons_loading
Bruxelas aprova ação contra o Facebook nos EUA
Direitos de autor  AP Photo
Tamanho do texto Aa Aa

"Interessante" e "encorajadora": foi desta forma que a responsável da Concorrência da Comissão Europeia, Margrethe Vestager, classificou esta quinta-feira a ação legal lançada na véspera contra o Facebook nos Estados Unidos.

Autoridades federais e estatais norte-americanas acusaram o gigante das redes sociais de práticas anticoncurrenciais e de operar um "monopólio ilegal" e pediram à Justiça para forçar o Facebook a separar-se do Instagram e do WhatsApp.

Usando os seus vastos recursos de dados e dinheiro, o Facebook esmagou aqueles que via como potenciais ameaças. Reduziu a escolha dos consumidores, prejudicou a inovação e degradou a proteção da privacidade de milhões de norte-americanos.
Letitia James
Procuradora Geral de Nova Iorque

O patrão do Facebook, Mark Zuckerberg, tinha admitido, no passado, que o Instagram era um concorrente, mas a empresa insiste que a aquisição do rival foi feita sob o escrutínio e aprovação das entidades reguladoras.

A Alemanha também decidiu atacar o Facebook na Justiça, pelos planos para obrigar os utilizadores dos equipamentos de realidade virtual Oculus a ter uma conta na rede social.