Última hora
This content is not available in your region

Espera-se um Natal diferente na Europa

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Espera-se um Natal diferente na Europa
Direitos de autor  Olivier Matthys/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

As decorações começam a dar vida à época festiva, mas o Natal não será o mesmo na Alemanha este ano. O país entra em confinamento nas próximas semanas, numa altura em que o número de mortes e infeções devido ao novo coronavírus atinge níveis recorde. A Alemanha é o único grande país da Europa em que o número de mortes devido à Covid-19 tem aumentado constantemente desde novembro.

Vamos encerrar o comércio a partir de quarta-feira, dia 16 de dezembro, só ficam abertos os supermercados e outros estabelecimentos de produtos urgentes de utilização diária. Também haverá cuidado para que não se proceda à venda de produtos não alimentares no comércio alimentar e será proibida a venda de fogos de artifício antes da véspera de Ano Novo.
Angela Merkel
Chanceler da Alemanha

Cenário diferente em Itália que está a levantar algumas restrições. Mesmo sendo o país europeu com o maior número de mortes por coronavírus, deixam de existir zonas "vermelhas" no território. Nas zonas amarelas, os bares e restaurantes reabrem até às 18h e as pessoas aproveitaram a oportunidade.

Em Portugal, o Natal também vai ser diferente este ano, mas já começou a corrida às lojas antes das festas. As medidas restritivas foram reduzidas em várias zonas de Lisboa, mas as autoridades apelam às pessoas que evitem os horários de maior movimento na altura de fazer as compras de Natal.

Na Rússia, boas notícias para quem gosta de celebrar no Ano Novo. Não haverá recolher obrigatório nem limites na venda de álcool em Moscovo para as celebrações do final do ano, apesar do aumento nas infeções por Covid-19 na capital russa.