EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Os mistérios do Palácio de Ferro de Luanda

Palácio de Ferro
Palácio de Ferro Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  Neusa Silva
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Uma exposição documenta a história de um edifício icónico da capital de Angola. A autoria tem sido atribuída a Gustave Eiffel. Mas será mesmo assim?

PUBLICIDADE

A história do Palácio de Ferro continua envolto em mistério. Os historiadores dizem que terá chegado ao porto de Luanda em 1890, quando o navio que o transportava naufragou em território angolano.

Alguns registos indicam que a Companhia Comercial de Angola, a maior empresa em África na altura, adquiriu o Palácio no final do século XIX, princípio do século XX.

Durante o período colonial, o edifício já era considerado de grande prestígio e foi usado como centro de arte. Após a independência de Angola foi classificado como património cultural.

Passados mais de cem anos de história, quatro artistas decidiram recriar e eternizar a "Memória e o Processo de Restauro do Palácio de Ferro".

Nuno Gonçalves, Vitor Gama, Cornélio Caley e Arleth Leandro, que também é a coordenadora do Palácio, inspiraram-se no arquiteto alemão Otto Greger, e suas pesquisas sobre o Palácio de Ferro, e recrearam uma exposição com conceito flutuante, onde as peças aparecem suspensas, permitindo assim apreciar a sua arquitetura, o chão e toda uma estrutura dos pilares em ferro circulante.

Devido à estrutura do Palácio de Ferro, a sua autoria esteve sempre associada ao mesmo arquiteto da Torre Eiffel, Gustave Eiffel. Surgiram agora novos dados durante a pesquisa para a preparação da exposição.

Arleth Leandro explicou ter sido encontrada uma peça de ferro original, com uma inscrição que a remete para uma fábrica na Escócia, Reino Unido. Uma descoberta que, segundo Arleth Leandro, vem trazer mais dados às investigações que têm sido feitas.

Até Fevereiro de 2021, a história do Palácio de Ferro, localizado na antiga Rua Direita de Luanda, será retratada desde a sua chegada à Luanda em 1890, até ao início do processo de revitalização, financiado pela Empresa Nacional de Diamantes de Angola ENDIAMA E.P.

A exposição vem assinalar o 40º aniversário da ENDIAMA e os 45 anos de independência de Angola.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Artistas emergentes e consagrados para ver na Art Basel

"The place to be": Art Paris 2024 coloca as galerias de arte francesas no centro das atenções

Salão Automóvel de Genebra está de volta