Reino Unido começa a distribuir segunda vacina contra a covid-19

Reino Unido começa a distribuir segunda vacina contra a covid-19
Direitos de autor Alessandra Tarantino/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os hospitais britânicos estão já a receber a vacina da Oxford/AstraZeneca, para distribuir a partir desta segunda-feira.

PUBLICIDADE

Os primeiros lotes da vacina Oxford/AstraZeneca, a segunda vacina contra a covid-19 no mercado britânico, começam a chegar aos hospitais no Reino Unido para serem distribuídos a partir desta segunda-feira.

A partir de amanhã está igualmente previsto um regresso à aulas pouco consensual. Sindicatos do setor e instituições de solidariedade apelaram já ao governo para adiar a reabertura dos estabelecimentos de ensino para daqui a pelo menos duas semanas. 

Com esta medida, acreditam poder conter os contágios, numa altura em que é registado um novo recorde no número de novas infeções no Reino Unido. Só este sábado, foram contabilizadas 57725 novas infeções por coronavírus.

Itália começa a vacinar população idosa

Em Itália começou a segunda ronda do plano de vacinação. Depois dos profissionais de saúde, é a vez dos mais velhos. Como neste lar de idosos, em Roma, onde os residentes receberam, este sábado, a vacina para a covid-19.

Entre as medidas de combate à pandemia, o país está também a adiar a abertura das estâncias de esqui para 18 de janeiro.

Profissionais da saúde em França aderem à vacinação

França iniciou vacinação dos profissionais de saúde, dando prioridade os trabalhadores em hospitais de referência, com 50 anos ou mais.

O chefe do serviço de Imunologia do Hospital Cochin, em Paris, Frédéric Batteux, disse aos jornalistas que foram recebidas "mais de 100 chamadas telefónicas em poucas horas de profissionais de saúde que queriam ser vacinados" e que, por essa razão, fica demonstrado haver "um esforço de vacinação" e "é absolutamente necessário poder dar resposta rápida".

França tinha já aplicado o recolher obrigatório às 20h, a nível nacional, mas viu agora a medida agravada para as 18h, em 15 departamentos do nordeste e sudeste do país, onde o coronavírus se mostra particularmente ativo.

Grécia prorroga medidas agravadas

Também a Grécia não dá tréguas no combate à covid-19. O governo grego anunciou já o prolongamento até 10 de janeiro das duras restrições sanitárias impostas ao país nos últimos dois meses.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Isabel II vacinada contra a Covid-19

David Guetta apela à vacinação

O país mais velho da Europa: o que está por detrás do problema do envelhecimento em Itália?