This content is not available in your region

Polacos contra restrições ao aborto

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Polacos contra restrições ao aborto
Direitos de autor  Czarek Sokolowski/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.

Pela terceira noite consecutiva, milhares de polacos saíram às ruas para contestar a proibição quase total do aborto voluntário no país.

Apesar da proibição de ajuntamentos públicos por causa da pandemia da Covid-19, os protestos estenderam-se a várias cidades do país, incluindo Lodz, Gdansk e a capital Varsóvia.

Registaram-se alguns tumultos com as forças de segurança. Em algumas cidades, a polícia recorreu a gás lacrimogéneo para dispersar as multidões.

Os contestatários iniciaram as manifestações na quarta-feira depois de o Governo conservador polaco ter anunciado que entrava em vigor nesse dia o acórdão do Tribunal Constitucional que baniu, do país, a interrupção voluntária da gravidez em caso de malformação do feto. Em outubro de 2020, o coletivo juízes considerou aquela prática "incompatível" com a Constituição.

A Polónia é o país da União Europeia com as leis mais restritivas em relação ao aborto. A interrupção voluntária da gravidez só é possível em casos de violação, incesto, ou quando a vida da mãe está em risco.