Última hora
This content is not available in your region

Mais de 10 milhões de britânicos vacinados

euronews_icons_loading
Mais de 10 milhões de britânicos vacinados
Direitos de autor  Frank Augstein/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

No Reino Unido, já receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19 mais de 10 milhões de pessoas e quase 500 mil pessoas já receberam a segunda. Dados oficiais anunciados no dia em que foram reportados 19.202 novos casos, em 24 horas.

O pesado número de mortes faz o primeiro-ministro britânico frisar que a batalha ainda não está ganha. Numa comunicação ao país Boris Johnson afirmou que "e__mbora haja alguns sinais de esperança - o número de pacientes, com COVID, internados nos hospitais está a começar a diminuir pela primeira vez desde o início desta nova vaga - o nível de infeção ainda é alarmantemente elevado" e lamentava mais 1.322 vidas perdidas em 24 horas.

O governo do Reino Unido alargou o intervalo entre as duas doses para vacinar mais pessoas. Pretende-se chegar aos 15 milhões até meados de fevereiro e reduzir o número de hospitalizações.

Esta quarta-feira foi publicado um estudo que diz que a vacina da farmacêutica AstraZeneca com a Universidade de Oxford, aliás autora do estudo, reduz a transmissão do vírus, após a primeira dose, em 67% e tem uma eficácia contra infeções de 76% durante três meses. Esta aumenta para 82% após a segunda dose.

As novas variantes do novo coronavírus, e a eficácia das atuais vacinas, continua a ser a uma questão que alguns colocam. Talvez por isso a Glaxo Smith Kline e a CureVac tenham acordado trabalhar juntas, e investir 150 milhões de euros, na próxima geração de vacinas para o próximo ano, concentrando-se nas novas variantes.

Já a UNICEF distribuirá, cem milhões de doses até ao final do primeiro trimestre nos países pobres, através da Aliança Global de Vacinas. A ONU terá disponíveis mais de 200 milhões de vacinas do portfólio da COVAX, até ao final de junho.

Henrietta Fore, diretora Executiva da UNICEF, explicava que o organismo, "c__om os seus parceiros de compras, incluindo a Organização Pan-americana de Saúde, terá acesso a até 1,1 mil milhões de doses de vacinas para cerca de cem países por, aproximadamente, três dólares a dose para os países de baixo e médio-baixo rendimento".

O mecanismo Covax da ONU, concebido para assegurar a partilha equitativa de vacinas, publicou a lista dos primeiros beneficiários das vacinas entre eles está o Brasil que receberá quase 11 milhões de doses.