Última hora
This content is not available in your region

Morreu magnata da pornografia Larry Flynt

euronews_icons_loading
Morreu magnata da pornografia Larry Flynt
Direitos de autor  from AP video
Tamanho do texto Aa Aa

Polémico e autoproclamado defensor da liberdade de expressão, Larry Flynt morreu aos 78 anos, em Los Angeles.

O fundador da revista pornográfica "Hustler" foi vítima de uma paragem cardíaca. Encontrava-se numa cadeira de rodas desde uma tentativa de homicídio em 1978.

Graças às imagens mais explícitas do que a concorrente "Playboy", que considerava "desatualizada", Flynt criou um império que se estendeu aos estúdios de produção de filmes pornográficos.

A vida marcada por escândalos e processos judiciais de Flynt acabaria por vir a ser retratada no cinema.

Um dos casos mais polémicos que envolve o magnata é o de uma capa de revista com uma sátira a um anúncio do televangelista Jerry Falwell. Flynt foi processado e condenado a pagar 150 mil dólares mas recorreu da sentença no Supremo Tribunal e venceu.

O caso tornou-se paradigmático para julgamentos relacionados com a liberdade de expressão.

Em 2017, Flynt ofereceu 10 milhões de dólares por informações relevantes para ajudar no processo de destituição do ex-presidente Donald Trump.