Última hora
This content is not available in your region

OMS alerta para aumento de casos na Europa

Access to the comments Comentários
De  Teresa Bizarro com Agências
euronews_icons_loading
OMS alerta para aumento de casos na Europa
Direitos de autor  Drago Prvulovic / SCANPIX/ASSOCIATED PRESS
Tamanho do texto Aa Aa

Os casos de Covid-19 aumentaram 9% numa semana na soma de 53 países da Europa. Novos casos que quebram uma série de seis semanas de descida, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). O diretor da organização para a Europa pediu aos países para que "voltem ao essencial".

"A tensão contínua nos hospitais e trabalhadores da saúde tem sido enfrentada com actos de solidariedade médica entre vizinhos europeus. No entanto, com mais de um ano de pandemia, os nossos sistemas de saúde não deveriam estar nesta situação. Precisamos de voltar ao essencial," afirmou Hans Kluge.

O executivo diz que o ressurgimento foi particularmente notório na Europa Central e Oriental e apelou a uma maior vigilância para combater as variantes, melhores testes, reforço do combate à "fadiga pandémica" pública e uma aceleração dos planos de vacinação.

Exportação de vacinas para a Austrália bloqueada

A Itália travou esta quinta-feira a saída de 250 mil doses de vacinas. A encomenda com o selo da AstraZeneca tinha como destino final a Austrália. O governo de Roma torna-se assim no primeiro a usar o mecanismo europeu de controlo das exportações de fármacos produzidos em território comunitário.

A medida obriga as farmacêuticas a avisar com antecedência as autoridades nacionais sobre quantas doses fabricadas internamente pretendem exportar para países terceiros e os Estados dispõem de 48 horas para decidir se permitem ou proíbem a venda.

A escassez de vacinas na Europa e os atrasos nos fornecimentos por parte da famacêutica justificaram o bloqueio.

Seniores com mais opções

Suécia e Alemanha deram luz verde para a utilização da vacina desenvolvida pelo laboratório anglo-sueco em pessoas com mais de 65 anos. As autoridades de saúde dos dois países consideraram ter finalmente dados que permitam usar a substância da Astra Zeneca nos mais velhos.

A vacina, que foi desenvolvida em parceria com a universidade de Oxford, é a mais utilizada no Reino Unido. O país tem agora menores taxas de infeção em todos os grupos etários.

Novas restrições

A Hungria voltou a aumentar as restrições à circulação. Durante duas semanas, todo o comércio não essencial fecha portas. Escolas e creches encerram pelo menos por um mês a partir de 8 de março.

Já esta quinta-feira, entraram em vigor novas medidas de contenção da pandemia na Grécia. A circulação passa a estar restrita a um raio de dois quilómetros da residência. Atenas foi palco de um protesto de taxistas que pedem apoio urgente do governo e alívio da carga fiscal.

Em Portugal, o confinamento global continua a produzir resultados. Os números estão agora em linha com a realidade vivida em setembro, mas as autoridades esperam para ver uma consolidação da tendência antes de aliviar as restrições.