Última hora
This content is not available in your region

Brasil, uma corrida às vacinas e à comida

Access to the comments Comentários
De  Ana Serapicos
euronews_icons_loading
euronews
euronews   -   Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

O Brasil vacinou 16.086.730 pessoas contra a covid-19 pelo menos com a primeira dose, o que representa 8% da população. A segunda dose foi aplicada a quase 5 milhões de pessoas.

O estado que mais vacinou foi Mato Grosso do Su, seguido da Baía, Amazonas, Distrito Federal e São Paulo, em 5º lugar.

Os números foram revelados pelo Consórcio de imprensa que é constituído por várias entidades como a G1, O Globo, Extra, O Estadão de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, as quais revelam um boletim diário sobre a covid-19 no país.

O consórcio foi criado em junho de 2020 para fazer frente à decisão de Jair Bolsonaro de ocultar os dados sobre a evolução da pandemia.

Fome, a crise que rodeia a covid-19

O coronavírus trouxe mais pobreza a muitos regiões brasileiras e, com ela, a fome.

A ajuda financeira de emergência financiada pelo governo federal terminou em dezembro de 2020 e as novas ajudas só devem chegar em abril.

Nestes últimos meses são cada vez mais as pessoas que recorrem a ajuda alimentar, oferecida em igrejas, como é o caso de um espaço no Rio de Janeiro. As filas são longas para receberem, muitas vezes a única refeição do dia. O Serviço Franciscano de Solidariedade oferece almoços no Rio de Janeiro e em São Paulo. No mês de março foram distribuídas 1 milhão e 400 mil refeições.

A gestão de crise, da mais complexa à mais básica: sobreviver.