Última hora
This content is not available in your region

Prisão perpétua para ex-militares turcos

euronews_icons_loading
Prisão perpétua para ex-militares turcos
Direitos de autor  Burhan Ozbilici/AP
Tamanho do texto Aa Aa

22 antigos militares turcos foram, esta quarta-feira, condenados a prisão perpétua por um tribunal de Ancara, pelo papel que desempenharam na tentativa falhada de golpe de Estado, em 2016, que tinha como objetivo derrubar o regime liderado pelo presidente Recep Tayyip Erdogan.

Na sua maioria, estes ex-militares serviram na guarda presidencial e estão entre os 497 réus que estão a ser julgados por ligações à tentativa de golpe de Estado.

Recorde-se que no dia 15 de julho de 2016, vários militares turcos tentaram derrubar Erdogan utilizando tanques, aviões e helicópteros de guerra.

O Parlamento chegou a ser bombardeado.

O presidente apelou à população que saiu em massa às ruas para travar o golpe.

O incidente resultou em 251 mortos e cerca de 2200 feridos.