Última hora
This content is not available in your region

Rei da Jordânia diz que crise está ultrapassada

euronews_icons_loading
Rei da Jordânia diz que crise está ultrapassada
Direitos de autor  Yousef Allan/AP
Tamanho do texto Aa Aa

O rei Abdullah II da Jordânia garante que a estabilidade política está de regresso ao país, depois das acusações de corrupção lançadas pelo irmão, o príncipe Hamzah. A garantia chega na mesma altura em que o reino é visitado pela presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen. No entanto, o príncipe diz que foi colocado em prisão domiciliária e silenciado pelo próprio irmão.

Numa declaração à TV jordana, Abdullah II disse que a sedição foi cortada na raiz e o país está agora estável e seguro. O rei diz ainda que Hamzah está a cuidado dele, com a família, no seu palácio e que os últimos dias têm sido dolorosos e estão a ser um choque.

Antes, tinha sido divulgado um vídeo em que Hamzah afirma ter sido colocado em prisão domiciliária, depois das denúncias de corrupção feitas contra o irmão. Além da alegada prisão de Hamzah em casa, as autoridades jordanas prenderam 18 pessoas relacionadas com estas denúncias, todos membros das tribos influentes que rodeiam a família real.

A comunicação social do país está alegadamente sob uma ordem de silenciamento, impedida de divulgar informações sobre este assunto, o que prova, de certa maneira, que a Jordânia é uma monarquia absolutista onde há uma a lei implícita segundo a qual é imposível por em causa o rei e a família real.