Última hora
This content is not available in your region

Mais de mil apoiantes de Navalny detidos na Rússia

euronews_icons_loading
Mais de mil apoiantes de Navalny detidos na Rússia
Direitos de autor  Mstyslav Chernov/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Mais de mil pessoas foram detidas esta quarta-feira na Rússia durante as manifestações de apoio a Alexei Navalny.

De acordo com a organização não-governamental OVD-Info, que acompanha as manifestações na Rússia, os protestos a exigir a libertação do líder da oposição ocorreram em mais de uma centena de cidades, incluindo Moscovo.

Uma das manifestantes disse que participou no protesto porque é contra a repressão e as prisões arbitrárias, em especial, a de Alexei Navalny que diz estar a ser destruído na prisão.

A equipa de Alexei Navalny convocou os protestos nacionais para o mesmo dia em que Vladimir Putin proferiu o discurso anual sobre o estado da nação.

Sem nunca mencionar o nome de Navalny, o presidente russo denunciou as alegadas tentativas de governos estrangeiros de impor a sua vontade à Rússia.

Os protestos ganharam maiores proporções depois de, no início da semana, Alexei Navalny ter sido transferido para um hospital-prisão. O opositor de Vladimir Putin terá sido colocado numa enfermaria que servirá para taratr doentes com tuberculose grave.

Os médicos de Navalny receiam que o seu estado de saúde esteja a chegar a um momento crítico e que possa vir a sofrer um ataque cardíaco ou falência renal a qualquer momento.

O líder da oposição russa está em greve de fome há três semanas em protesto contra a detenção e pela alegada falta de atendimento médico na prisão.