Última hora
This content is not available in your region

Crise sanitária agrava-se na Índia

De  euronews
euronews_icons_loading
Crise sanitária agrava-se na Índia
Direitos de autor  AP Photo/Rajesh Kumar Singh
Tamanho do texto Aa Aa

A crise sanitária agrava-se na Índia. Mais de 350 mil pessoas contraíram o vírus num único dia e mais de 2.700 morreram. Números deste domingo que se repetem há vários dias. O confinamento em vigor na capital, Nova Delhi, foi prolongado mais uma semana.

Nos últimos dias, houve uma grave falta de oxigénio em Delhi. São precisas 700 toneladas por dia e o governo central disponibilizou-nos 480 toneladas.
Arvind Kejriwal
Ministro de Nova Delhi

No entanto, a União Europeia vai ajudar o país. "A UE investe os seus recursos para responder rapidamente ao pedido de assistência da Índia através do Mecanismo Europeu de Proteção Civil", disse a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, nas redes sociais dizendo estar "alarmada com a situação epidemiológica" no país. Assim como a chanceler Angela Merkel que também disse que a Alemanha está solidária com a Índia e está a preparar uma missão de apoio com carácter de urgência.

Vários países, incluindo Alemanha e Itália, decidiram fechar portas a cidadãos indianos, A deteção da variante "indiana" na Bélgica, Suíça e, neste domingo, também na Grécia, está a preocupar as autoridades europeias.

França reforçou o protocolo para viajantes vindos de países considerados de risco, como o Brasil, Índia, África do Sul, Argentina e Chile. Aos testes obrigatórios somam-se agora dez dias de isolamento, como confirma Jean Castex.

Quando chegam, estas pessoas são todas testadas, eu próprio fiz um teste e depois são todas sujeitas a uma ordem camarária de quarentena - que é depois distribuída por todas as Câmaras Municipais francesas, onde as pessoas vão efectuar a quarentena, para garantir o controlo da sua eficácia.
Jean Castex
Primeiro-Ministro de França

A Suíça anunciou ter detetado o primeiro caso da variante indiana, no sábado. Uma variante mais contagiosa e responsável pela recente escalada de infeções na Índia. Trata-se de um passageiro que circulava num aeroporto suíço.