Repórteres Sem Fronteiras protesta na fronteira com a Bielorrússia

Repórteres Sem Fronteiras protesta na fronteira com a Bielorrússia
Direitos de autor euronews
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Jornalistas franceses, lituanos e bielorrussos participaram na manifestação com fotos dos jornalistas presos pelo regime de Alexandr Lukashenko.

PUBLICIDADE

Quatro dias depois das autoridades bielorrussas terem desviado um avião da Ryanair e detido o jornalista Roman Protassevitch, a Repórteres sem Fronteiras organizou um protesto em Salcininkai na fronteira da Lituânia com a Bielorrússia.

O secretário-geral da organização, Christophe Deloire, explica que há uma deterioração do estatuto de jornalista naquele país. "Os jornalistas são cada vez mais considerados como terroristas pelos predadores que os encarceram e Roman Protassevitch está na lista do KGB bielorrusso. O presidente do parlamento usou este termo para o qualificar. É de uma violência extrema, uma violência institucional quando é precisamente o presidente que se comporta como terrorista", explicou.

Participaram na manifestação, jornalistas franceses, lituanos e bielorrussos com fotos dos 20 profissionais que se encontram atualmente detidos naquele país, repórteres com pouco mais de 20 anos de idade. De acordo com o index World Press Freedom, a Bielorrússia ocupa a posição numero 158 de um total de 180 países.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mais de 1600 jornalistas mortos em 20 anos

Svetlana Tsikhanoskaya quer missão para verificar saúde de Pratasevich

Bielorrussos protestam contra Lukashenko na Polónia