EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Fronteiras terrestres Portugal-Espanha sem controlo, mas...

Fronteira terrestre de Espanha
Fronteira terrestre de Espanha Direitos de autor euronews
Direitos de autor euronews
De  euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

... mantém-se obrigação de ter pelo menos um teste rápido negativo, certificado de vacinação ou de recuperação da doença para apresentar às autoridades em caso de "controlo aleatório" no interior de Espanha.

PUBLICIDADE

Quem viajar para território espanhol tem pelo menos de ter um teste rápido negativo à Covid-19 dado poderem existir "controlos aleatórios" no interior de Espanha.

Ao contrário do que acontece com quem chega de França, Espanha não vai impor controlos físicos nas fronteiras terrestres com Portugal e obrigar à apresentação de um teste PCR negativo à Covid-19, certificado de vacinação ou de recuperação da doença.

O chefe da diplomacia portuguesa, Augusto Santos Silva, explicou que depois de "intensos" contactos "a todos os níveis" entre os governos de Lisboa e Madrid, Espanha corrige a norma que iria obrigar quem atravessasse uma das fronteiras terrestres no interior da Península Ibérica a apresentar a mesma documentação que é exigida nas fronteiras aéreas e marítimas.

No entanto, apesar de não existirem controlos físicos nas fronteiras terrestres entre Portugal e Espanha, continuam em vigor "controlos aleatórios" no interior do território espanhol recordam as autoridades sanitárias e diplomáticas de Madrid, dado que todos os turistas são obrigados a viajar com um teste negativo à Covid-19, certificado de vacinação ou de recuperação da doença.

Assim, que viaje para Espanha por via terrestre continua a ter que realizar antes de partir pelo menos um dos chamados testes rápidos à Covid-19, disponíveis por exemplo nas farmácias e bastante mais baratos que os testes PCR.

E como o "seguro morreu de velho", dada a possibilidade de existirem "controlos aleatórios" no interior do território espanhol e as dúvidas que podem existir no seio das autoridades, será aconselhável levar na mala testes rápidos de antigénio caso não tenha prova de estar já completamente vacinado há mais de 14 dias ou que recuperou da doença.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Europa prepara-se para um verão desconfinado

Europa acelera vacinação e turistas britânicos regressam a casa

Férias dos britânicos encurtadas por decisão de Londres