EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Justiça internacional confirma prisão perpétua para o "Carniceiro dos Balcãs"

Justiça internacional confirma prisão perpétua para o "Carniceiro dos Balcãs"
Direitos de autor Peter Dejong/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Peter Dejong/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Em 2017, Ratko Mládic tinha sido considerado culpado do genocídio de bósnios em Srebrenica, crimes contra a Humanidade e violações marciais.

PUBLICIDADE

Um coletivo de juízes no âmbito da ONU confirmou a prisão perpétua de Ratko Mládic. Em 2017, um tribunal internacional declarou Mladić culpado de 10 de 11 acusações - genocídio de bósnios em Srebrenica, crimes contra a Humanidade, violações de leis e costumes de guerra - e condenou-o a prisão perpétua, tendo-o absolvido de uma acusação de genocídio em seis municípios da Bósnia, em 1992.

Na altura, a justiça internacional deu como provado que "Mládic pôs em marcha, sob o controlo de oficiais subordinados, uma operação bem organizada em grande escala que assassinou mais de 7.000 homens e rapazes em poucos dias e retirou à força mais de 30.000 mulheres, crianças e homens idosos do território", segundo o procurador Dermot Groome. 

A acusação inicial foi apresentada em 1995, e após 16 anos em fuga, Mladić foi preso na casa de um primo na aldeia de Lazarevo, em 2011.

A equipa de defesa Mladić tinha apresentado um recurso da sentença original. A acusação respondeu solicitando que fosse declarado culpado também do genocídio cometido nos seis municípios bósnios, em 1992.

Desde o início do julgamento em 2012, a defesa alegava que o estado de saúde do antigo general é precário, impedindo-o de acompanhar o processo.

Entre recursos e substituições de juizes, o processo arrastou-se. As famílias das vítimas esperavam o que reservava a justiça humana a um dos mais desumanos militares da história da Europa, que ficou conhecido como o "Carniceiro dos Balcãs".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ratko Mladic hospitalizado em estado grave

Merkel defende integração dos países dos Balcãs na UE

Antigos aliados de líder sérvio condenados por tribunal da ONU