Última hora
This content is not available in your region

Vaticano contra lei que criminaliza homofobia

De  euronews
euronews_icons_loading
Vaticano contra lei que criminaliza homofobia
Direitos de autor  TIZIANA FABI/AFP or licensors
Tamanho do texto Aa Aa

O Vaticano está a ser acusado de tentar intrometer-se nas leis de Itália relativas aos direitos LGBT depois de se opor, formalmente, a uma legislação que criminaliza a violência e o discurso de ódio contra pessoas LGBT, deficientes e a misoginia.

A lei ZAN, como é conhecida por ter sido elaborada pelo ativista Alessandro Zan, foi já aprovada pela Câmara Baixa do Parlamento e precisa agora de ser aprovada pelo Senado, onde enfrenta a oposição de partidos conservadores.

De acordo com os "media" italianos, numa carta enviada ao Governo pelo secretário de relações com os Estados, o arcebispo Paul Richard Gallagher, a Santa Sé alega que a lei infringiria "a liberdade de pensamento" da Igreja Católica, violando, por isso, o tratado estabelecido entre Itália e o Vaticano na década de 20 do século passado.

A ingerência do Vaticano alimentou, ainda mais, um debate acirrado em torno da nova legislação.