This content is not available in your region

Milhares de emigrantes sem residência no Reino Unido

Access to the comments Comentários
De  Tadgh Enright
euronews_icons_loading
A partir de 1 de julho mudam as regras de imigração no Reino Unido
A partir de 1 de julho mudam as regras de imigração no Reino Unido   -   Direitos de autor  Adrian DENNIS / AFP

Termina esta quarta-feira o prazo para cidadãos dos países da União Europeia pedirem o estatuto de residente no Reino Unido com condições preferenciais. O período de transição, determinado pelo acordo do Brexit, chega ao fim, e o processo revelou-se um verdadeiro calvário para muitos. O governo britânico passa a ter novas regras de imigração e não se sabe ao certo quem vai ficar para trás.

Há cerca de 400 mil candidaturas sem resposta, e algumas estão à espera há um ano. A estas foi-lhes dito para não se preocuparem, e que, como se candidataram a tempo, poderão ficar até haver deliberação final. Mas os peritos nesta área dizem que é difícil saber exactamente quantos não se candidataram por uma razão ou outra.

O governo britânico tem usado as redes sociais para apelar à entrega dos pedidos de residência sem falta até 30 de junho.

A partir de 1 de julho, os cidadãos de países da União Europeia deixam de ter prioridade na obtenção de vistos de residência e trabalho no Reino Unido. No total, deram entrada mais de 5 milhões e meio de pedidos de visto ao abrigo do Brexit.

Os últimos dados oficiais datam de março. Na altura, 376.440 portugueses tinham apresentado candidaturas a um visto de residência no Reino Unido e destes 203.310 receberam o estatuto de residência permanente e 143.080 estatuto de residência provisória.