Última hora
This content is not available in your region

Polícia desce o nível de risco no Capitólio

De  Teresa Bizarro com Agências
euronews_icons_loading
Polícia desce o nível de risco no Capitólio
Direitos de autor  Andrew Harnik/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Mais de sete meses depois da invasão do Capitólio, a polícia desce o nível de risco no coração de Washington. A cerca metálica que rodeia o edifício-sede do Congresso dos Estados Unidos deve ser completamente removida até segunda-feira.

O acesso ao interior do edifício permanece limitado, mas muitos dos que trabalham no Capitólio questionam a alteração das medidas de segurança anunciadas pela polícia.

Bennie Thompson, Representante do Mississipi na Câmara dos Comuns diz esperar que "as pessoas que tomaram a decisão sejam capazes de convencer os membros do Congresso" e todos os "que trabalham no edifício" que a ameaça que se cumpriu a 6 de Janeiro "diminuiu".

Este democrata foi recentemente designado presidente da comissão parlamentar de inquérito à invasão do Capitólio. Revela que na análise do FBI, a ameaça da "direita radical excedeu em muito qualquer outra" nos Estados Unidos. À luz desta informação, Thompson considera que o trabalho da comissão é ainda "mais importante".

A 6 de Janeiro deste ano, o edifício do Capitólio foi invadido e temporariamente ocupado por apoiantes de Donald Trump indignados com a validação da vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais norte-americanas.

A onda de violência provocou a morte a cinco pessoas. Mais de 100 polícias foram feridos. O episódio é considerado um dos mais trágicos da história da democracia nos Estados Unidos.