This content is not available in your region

General de Napoleão retorna a França

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
General de Napoleão retorna a França
Direitos de autor  Pavel Golovkin/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved

Mais de 200 anos depois, Charles-Etienne Gudin retorna a França.

Os restos mortais do general de Napoleão Bonaparte regressam ao país de origem, depois de terem sido descobertos em 2019, por uma equipa de arqueólogos liderada pelo francês Pierre Malinowski, na cidade de Smolensk, na Rússia.

Charles-Etienne Gudin foi atingido por uma bala de canhão durante a campanha das forças napoleónicas na Rússia. Depois de se lhe ter amputado uma perna, o general de 44 anos acabaria por morrer de gangrena, no dia 22 de agosto de 1812.

De acordo com os arqueólogos, na época, o exército francês retirou o coração do oficial, enterrando-o, depois numa capela do cemitério Père Lachaise de Paris.

O Executivo liderado por Emmanuel Macron anunciou que está prevista uma cerimónia para o dia 2 de dezembro, o aniversário da vitória de Austerlitz e da coroação de Napoleão Bonaparte em Les Invalides, onde os restos mortais de Charles-Etienne Gudin serão sepultados.