Última hora
This content is not available in your region

"Uma tragédia que nos deixa sem palavras"

De  Teresa Bizarro com Agências
euronews_icons_loading
Imagem da cidade de Erftstadt, fornecida pelas autoridades do distrito de Colónia
Imagem da cidade de Erftstadt, fornecida pelas autoridades do distrito de Colónia   -   Direitos de autor  Rhein-Erft-Kreis/AP
Tamanho do texto Aa Aa

À medida que as águas descem, os números da catástrofe aumentam. Mais de 100 pessoas morreram, vítimas das inundações na Europa central. A maioria - mais de 90 - na Alemanha.

No terreno estão centenas de equipas de busca e salvamento. Há pelo menos 1300 pessoas dadas como desaparecidas. Incontactáveis também porque parte da infraestrutura de telecomunicações no sudoeste da Alemanha foi destruída. O mesmo com estradas e linhas de comboio. Só no estado da Renânia do Norte-Vestefália, 600 quilómetros de ferrovia estão intransitáveis.

As inundações repentinas desta semana seguiram-se a dias de chuvas intensas que transformaram ribeiros em violentos cursos de água e lama que semearam destruição, varreram carros e causaram o colapso de casas em toda a região.

O presidente alemão fez esta sexta-feira um apelo à "unidade nacional" e à solidariedade com as vítimas. Frank-Walter Steinmeier subscreve o temor que já tinha sido partilhado pela chanceler alemã, Angela Merkel: "a verdadeira dimensão da tragédia" ainda está por conhecer.