Última hora
This content is not available in your region

Patrícia Mamona conquista a prata nos JO de Tóquio

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira
euronews_icons_loading
Patrícia Mamona, JO Tóquio
Patrícia Mamona, JO Tóquio   -   Direitos de autor  David J. Phillip/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Patrícia Mamona voltou a bater o recorde nacional do triplo salto, este domingo nos Jogos Olímpicos e subiu ao segundo lugar do pódio na competição. A atleta portuguesa, de 32 anos, saltou 15.01 metros na quarta tentativa. Na primeira, da final, tinha alcançado os 14.91. É a terceira participação da corredora lusa em Jogos Olímpicos. No Rio2016 tinha conseguido o sexto posto e o 13.º em Londres2012.

Natação

A Caeleb Dressel só faltou subir ao pódio em estafeta mista de 4x100 estilos. Uma derrota, a primeira na história dos Jogos Olímpicos para os EUA, que tinham subido sempre ao pódio. O nadador conquistou em Tóquio cinco medalhas de ouros. A última, na estafeta 4x100 metros estilos, valeu-lhe um novo recorde do mundo.

Mas quem fez história na competição foi Emma Mckeon ao tornar-se na primeira nadadora a conquistar sete medalhas numa edição dos Jogos Olímpicos.

A australiana termina a sua participação com quatro ouros e três bronzes. Soma agora 10 medalhas olímpica e é a atleta australiana mais medalhada de sempre.

Boxe

Já para o pugilista francês Mourad Aliev o vento não soprou de feição. O árbitro do combate que o colocou frente ao britânico Frazer Clarke considerou que foi intencional a cabeçada que deu no adversário, na segunda ronda da sua categoria, e desqualificou-o. Em protesto, Aliev ficou sentado, durante uma hora, na parte exterior do ringue.

Foi o mais longo protesto num ringue de boxe nos Jogos Olímpicos desde que Byun Jong-il Byun se sentou no centro da arena durante 67 minutos após perder um combate, em 1988.

BMX freestyle

A britânica Charlotte Worthington recuperou de uma queda na sua primeira corrida e acabou a conquistar a primeira medalha de ouro em BMX freestyle. A jovem de 25 anos - que desistiu do trabalho como cozinheira para se concentrar no desporto, em 2017 - superou a americana Hannah Roberts que arrebatou a prata, a suíça Nikita Ducarroz completou o pódio.

Lançamento do peso

Valerie Adams, da Nova Zelândia, não foi ouro no lançamento do peso mas tornou-se na primeira mulher a ganhar medalhas em quatro Olimpíadas, num único evento de campo. Adams foi bronze neste Jogos Olímpicos, numa prova que a chinesa Lijiao Gong venceu e cuja prata foi para Raven Saunders dos EUA. O amargo quarto lugar coube à portuguesa Auriol Dongmo, que ficou a cinco centímetros de conquistar a medalha de bronze.