Última hora
This content is not available in your region

Passe sanitário divide opiniões em França e Itália

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
euronews_icons_loading
Passe sanitário divide opiniões em França e Itália
Direitos de autor  Antonio Calanni/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Visitar museus em Itália, tal como ir a cinemas, ginásios, piscinas ou aos restaurantes e bares, com exceção das esplanadas, já só é possível mediante a apresentação do chamado "passe verde", um código QR que prova que a pessoa foi vacinada, teve um teste negativo há pouco tempo ou recuperou da Covid-19.

Governos como o italiano ou o francês querem, com esta medida, permitir que estes locais se mantêm em funcionamento e evitar a propagação do Sars-Cov2. Se em Itália o passe sanitário parece estar a ser bem aceite, em França o caso é bem diferente. O descontentamento vem da população, mas também dos empresários das áreas afetadas.

Para este sábado, em Paris e em várias cidades francesas, está marcada mais uma ronda de manifestações contra as medidas, que será a quarta em outras tantas semanas. A partir desta segunda-feira, a obrigatoriedade do passe sanitário alarga-se aos cafés, restaurantes, aviões e comboios de longa distância.