Última hora
This content is not available in your region

Manifestações em França contra certificado digital

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Manifestações em França contra certificado digital
Direitos de autor  Eurovision
Tamanho do texto Aa Aa

Pelo sexto fim de semana consecutivo, várias cidades de França foram palco de manifestações contra o certificado digital, implementado pelo Governo de Emmanuel Macron, que permite o acesso à maioria dos estabelecimentos públicos do país.

Para os manifestantes, a medida restringe a liberdade de escolha dos gauleses e acaba por tornar a vacina contra a Covid-19 obrigatória.

De acordo com o Ministério do Interior, mais de 175,5 mil pessoas participaram n as manifestações deste sábado, um número que tem vindo a reduzir nas últimas semanas (215 mil contabilizados no fim de semana anterior).

Longe das manifestações, o departamento ultramarino francês da Martinica luta contra a rápida propagação da variante Delta da Covid-19, com uma taxa de incidência "de cerca de 1.200" por 100.000 habitantes.

O diretor da agência regional de saúde da ilha, Jérôme Viguier, conta que "a situação é extremamente tensa. A Martinica está a resistir, graças a todos os reforços que foram enviados para apoiar as equipas de saúde da ilha. O hospital está a expandir-se para criar novos serviços, para poder receber mais pacientes".

Em Portugal, entra-se numa nova fase do desconfinamento. A partir desta segunda-feira, o país passa de Estado de Calamidade para Estado de Contingência depois de ter ultrapassado a marca dos 70% da população totalmente vacinada.

Há assim uma flexibilização das restrições na hotelaria e restauração, nos transportes públicos e nos eventos culturais e desportivos.

A Hungria ultrapassou os 50% da população totalmente vacinada por isso, tal como anunciado em maio, vai levantar as restrições impostas para combater a pandemia, tais como, por exemplo, o uso obrigatório de máscara.