Última hora
This content is not available in your region

"Ninguém deve ficar para trás"

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Covid-19
Covid-19   -   Direitos de autor  Muhammad Sajjad/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

O ministro da saúde italiano defende uma estratégia global de vacinação contra a covid-19. O apelo foi feito na reunião dos ministros da saúde do G20 em Roma, que termina esta segunda-feira.

Já este domingo, numa entrevista ao Corriere della Sera, Roberto Speranza disse que “os países mais ricos e mais fortes estão empenhados na construção de uma campanha de vacinação alargada a todas as nações", acrescentando que a saída da pandemia não acontecerá antes de 2023 e "dependerá da capacidade de vacinar todos os países do mundo".

Para o diretor do Fundo Mundial, não apoiar os países mais pobres na luta contra a pandemia é uma estratégia suicida que vai afetar o mundo inteiro.

Peter Sands diz que os países ricos “têm de se preocupar para o seu próprio bem” e que têm “um enorme interesse comum em reduzir drasticamente o número de infeções, incluindo nos países mais pobres e mais frágeis”.

O Fundo Mundial acredita que a luta contra a pandemia e a partilha de vacinas é uma estratégia benéfica a longo prazo, mesmo para as nações económica e socialmente mais fortes.