Última hora
This content is not available in your region

Merkel visita Papa Francisco e Mario Draghi

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira com AFP, ITRAI, AP
euronews_icons_loading
Merkel visita Papa Francisco e Mario Draghi
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Angela Merkel encontrou-se, esta quinta-feira, com o Papa Francisco, numa audiência privada, durante aquela que foi a sua última visita ao Vaticano enquanto chanceler alemã.

Com o sumo pontífice da Igreja Católica Merkel falou sobre os desafios políticos da União Europeia, a conferência sobre o clima que decorrerá em Glasgow, a migração e a pandemia.

Com Hans Zollner do Centro de Proteção de Menores abordou a questão dos abusos sexuais no seio da Igreja Católica. Em conferência de imprensa, Merkel afirmou acreditar "que a verdade deve ser revelada", que se deve intensificar o trabalho sobre a "questão do abuso sexual de crianças" e, nesta matéria, a "Santa Sé tem um papel crucial a desempenhar se quiser reconstruir a confiança dos Cristãos, em todo o mundo, na Igreja Católica", afirmou a ainda chanceler alemã.

No Coliseu Merkel assistiu a uma reunião sobre a paz organizada pela Comunidade de Sant'Egidio, sediada em Roma.

Antes tinha tido um almoço privado com o primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, em Roma. Aos jornalistas o chefe do executivo italiano enalteceu a "calma, determinação e europeísmo sincero" com o qual Merkel tem liderado a União e a Alemanha nos últimos anos.

A correspondente da euronews em Roma, Giorgia Orlandi, explicava que se trata de "duas figuras-chave da vida política europeia dos últimos anos" que protagonizaram o "último encontro bilateral" Merkel-Draghi, mostrando plena confiança. Draghi afirmou que sentirá a falta de Merkel, sublinhando a contribuição essencial da chanceler cessante para a construção do futuro da Europa".