This content is not available in your region

Hipopótamos de Pablo Escobar esterilizados

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
24 hipópotamos esterelizados
24 hipópotamos esterelizados   -   Direitos de autor  euronews

Quase três décadas depois de ter sido abatido pela polícia, Pablo Escobar continua a provocar dores de cabeça à Colômbia. Agora, por causa dos hipopótamos que o narcotraficante importou ilegalmente.

Os "hipopótamos da cocaína", como ficaram conhecidos eram inicialmente dois, um macho e uma fêmea. Agora são mais de 80 e estão a ser esterilizados. 24 foram inoculados com um produto químico que os torna inférteis.

"A esterilização pode ser uma alternativa para impedir a reprodução, pelo menos atenuamos o problema. Apesar de não ser a solução, vai muito no sentido de reduzir a presença de hipopótamos na natureza", defende o biólogo David Echeverry.

Sem predadores naturais, na América do Sul, os hipopótamos têm vindo a multiplicar-se e a espalharem-se pelo rio Magdalena.

Os ambientalistas defendem que estes animais, provenientes de África, são aqui uma espécie invasora, afetando o ecossistema local pois afastam as espécies nativas, muitas delas em risco de extinção.

Pablo Escobar foi um dos maiores e mais famosos criminosos da América Latina. Na década de 80, do século passado, fundou o cartel de tráfico de droga Medelín e foi responsável por sequestros, bombardeamentos e assassinatos.