EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Karim Benzema condenado a um ano de prisão com pena suspensa

Karim Benzema condenado a um ano de prisão com pena suspensa
Direitos de autor LLUIS GENE / AFP
Direitos de autor LLUIS GENE / AFP
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O futebolista francês, Karim Benzema, foi condenado a um ano de prisão com pena suspensa, por cumplicidade na tentativa de chantagem a Mathieu Valbuena

PUBLICIDADE

O futebolista francês do Real Madrid, Karim Benzema, foi considerado culpado de cumplicidade na tentativa de chantagem contra o seu antigo companheiro de equipa, Mathieu Valbuena e condenado a um ano de prisão, com pena suspensa e a uma multa de 75.000 euros.

Assim que foi conhecida a sentença, os advogados do atacante francês anunciaram que o seu cliente estava a recorrer da sentença. O tribunal penal de Versalhes proferiu sentenças que vão desde pena suspensas de 18 meses a dois anos e meio e de prisão efetiva para vários arguidos no caso, que abalou o mundo do futebol francês.

Axel Angot foi condenado a dois anos de prisão, Mustapha Zouaoui a dois anos e seis meses, Karim Zenati a quinze meses e Younes Houass a dezoito meses de prisão, com pena suspensa.

O tribunal de Versalhes anunciou a deliberação esta quarta-feira. Os juízes deram como provado que "Karim Benzema esteve pessoalmente envolvido na tentativa de convencer Mathieu Valbuena a encontrar-se com o seu confidente".

O caso remonta a 2015. O jogador do Real Madrid estava acusado de cumplicidade num esquema de chantagem. Diversos indivíduos - alguns amigos de Benzema - exigiam mais de cem mil euros a Mathieu Valbuena sob a ameaça de divulgação de um vídeo de cariz sexual em que eram protagonistas o jogador e a companheira.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Macron pede que antissemitismo seja discutido nas escolas após violação de uma jovem judia

Líder da extrema-direita opõe-se ao envio de tropas francesas para a Ucrânia

Francês detido no Irão por participar em protestos após a morte de Mahsa Amini foi libertado