This content is not available in your region

Grand Slam de Abu Dhabi: Destaques do terceiro dia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Grand Slam de Abu Dhabi: Destaques do terceiro dia
Direitos de autor  from Euronews video

Com o fecho do Grand Slam de Abu Dhabi, ficou também fechado, e com chave de ouro, o circuito mundial de judo de 2021.

No próximo ano, vai haver uma novidade, um Grand Slam na Mongólia, fazendo honra ao país de onde têm saído algumas das estrelas em ascenção do judo mundial. O contrato para a realização deste torneio ficou selado aqui, neste último dia de prova nos Emirados Árabes Unidos.

E é, justamente, da Mongólia que que vem um dos campeões: Tsetsentsengel Odkhüü derrotou Vladut Simionescu, da Roménia, na luta pela medalha de ouro na categoria de mais de 100 quilos, em masculinos. Foi a primeira medalha de ouro num Grand Slam para o jovem mongol de 22 anos.

Nos menos de 90 quilos, também em masculinos, Mansur Lorsanov, da Rússia, garantiu lugar na final graças a um ashi-waza executado na perfeição. Na final, derrotou Komronshokh Ustopiriyon, do Tajiquistão.

Mulher do dia

Emma Reid, do Reino Unido, foi a mulher do dia, ao conseguir a medalha de ouro na categoria de menos de 78 quilos. Conseguiu esta primeira vitória da carreira num torneio do Grand Slam ao derrotar, na final, a alemã Alina Boehm.

"Para mim, tudo isto tem a ver com acreditar em nós mesmos, em ter autoconfiança. Isso vai ajudar-me em 2022 e nas qualificações para os Jogos Olímpicos, a partir de maio", disse Reid.

Homem do dia

Arman Adamian, da Rússia, vencedor nos menos de 100 quilos, esteve em grande forma ao longo de todo o dia. Na final, derrotou por ippon o compatriota Matvey Kanikovskiy e conseguiu assim o segundo título deste ano, num torneio do Grand Slam.

Uma vitória para a mamochka: "Estou muito cansado, agora vou para casa, passar as festas com a minha família, ver os meus pais. Ainda para mais, hoje na Rússia celebra-se o dia da mãe, por isso dedico-lhe esta medalha", disse Adamian.

Ouro para o Brasil

Nos femininos, na categoria de mais de 78 quilos, a campeã fala português: O ouro foi para a brasileira Beatriz Souza. Depois de um ippon na meia-final, acabou a medir forças com a francesa Léa Fontaine, no combate decisivo. Impôs-se graças a um waza-ari marcado nos primeiros momentos do combate.

Golpe do dia

E o golpe do dia pertenceu a Yevheniy Balyevskyy, da Ucrânia, ao apanhar o adversário de surpresa para lhe aplicar uma ceifa para ippon.

Está assim fechado o ano de 2021, em termos de judo. 2022 vai ser um ano de grandes emoções, com todos os torneios do calendário e o início das qualificações para os Jogos Olímpicos de 2024, em Paris.