EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

UE e NATO condenam ciberataque ao governo da Ucrânia

UE e NATO condenam ciberataque ao governo da Ucrânia
Direitos de autor Cyber attack in Ukraine
Direitos de autor Cyber attack in Ukraine
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

União Europeia e NATO condenam o ciberataque ao governo da Ucrânia. Jens Stoltenberg anuncia cooperação cibernética entre a Aliança Atlântica e Kiev

PUBLICIDADE

O ciberataque de que foi alvo esta sexta-feira o governo da Ucrânia suscitou imediatamente as reações e condenações dos ministros da Defesa e dos Negócios Estrangeiros da União Europeia, reunidos em Brest, no norte de França.

O ataque não foi reivindicado, mas a chefe da diplomacia sueca, Anne Linde, frisou: "Esta é exatamente uma das coisas para as quais temos alertado e das quais temos receio - esse tipo de ataques híbridos ou cibernéticos. É claro que temos de ver quem é responsável por isso. E é também algo que está a aumentar a tensão. É por isso que temos de ser muito firmes nas nossas mensagens à Rússia de que, se houver ataques contra a Ucrânia, seremos muito duros e cautelosos, fortes e robustos na nossa resposta".

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, não só condenou o ataque como anunciou que nos próximos dias a aliança assinará com Kiev um acordo de cooperação cibernética.

Stoltenberg reordou que os peritos cibernéticos da NATO têm estado em contacto com os homólogos ucranianos a trocarem informações sobre as atividades maliciosas em curso e que peritos aliados no país estão a apoiar as autoridades ucranianas.

Foram atacados os sites de vários ministérios ucranianos, e deixadas mensagens de ameaças ao país, em língua russa, polaca e ucraniana. A polícia abriu um inquérito.

O ataque surge num contexto de forte tensão entre a Ucrânia e a Rússia e a Rússia e os aliados ocidentais de Kiev.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Novo diploma aumenta segurança nos dispositivos digitais

Terminais petrolíferos na Europa alvo de ciberataque

Hospital pediátrico de Kiev reabre parcialmente uma semana após ataque da Rússia