This content is not available in your region

Open da Austrália: Rafael Nadal vence o 21.° torneio e bate recorde do "grand slam"

Access to the comments Comentários
De  Francisco Marques  & Euronews
euronews_icons_loading
Medvedev e Nadal tiveram de resolver a final em cinco "sets"
Medvedev e Nadal tiveram de resolver a final em cinco "sets"   -   Direitos de autor  AP Photo/Hamish Blair

Rafael Nadal venceu o Open da Austrália em ténis e assumiu isolado o recorde de triunfos em torneios do Grand Slam, ao conquistar o 21.°, deixando para trás Roger Federer e Novak Djokovic, ambos ausentes em Melbourne e com 20 trunfos no currículo.

A final deste primeiro "grand slam" da temporada, entre Nadal e Daniil Medvedev, teve de ser resolvida em cinco "sets" e acabou 3-2 para o espanhol, 10 anos mais velho.

Medvedev, de 25 anos, venceu os dois primeiros "sets", o segundo em "tie break" (2-6/6-7). O espanhol, de 35, reagiu bem, conseguiu um duplo 6-4 e levou tudo para a "finalíssima", com o russo a ter também de enfrentar o forte apoio das bancadas a Nadal.

O quinto "set" foi muito equilibrado, como se esperava. Medvedev pareceu ter apostado em desgastar o adversário ao máximo e conseguiu levar a decisão até aos 12 jogos no derradeiro "set".

Nadal manteve-se forte e fechou em 7-5 o "match set", que lhe valeu o recorde isolado de 21 triunfos no circuito do "grand slam", os quatro maiores torneios do mundo, incluindo Roland Garros, Wimbledon e Estados Unidos.

O triunfo de Nadal permite, de forma colateral, a Novak Djokovic manter-se como número #1 do mundo, trono que Medvedev também tinha no alvo nesta final em Melbourne. O sérvio, contudo, cai para trás do espanhol nesta corrida paralela pelo recorde de títulos.

"Djoker Nole" é o tenista com mais vitórias nos apelidados "big titles" desde 1990, juntando ao "grad slam" os torneios "ATP Finals" e os "Mastesr 1000". O sérvio já jogou 202 destes torneios e venceu 62. Nadal tem um registo de 198/36 e Federer 138/28.

Na cerimónia da entrega dos prémios de campeão e vicecampeão do Open da Austrália, os dois rivais mostraram-se amigáveis, conversando, sorrindo antes de receberem os respetivos troféus.