Volodymir Zelenskiy: "A Ucrânia é o escudo da Europa contra a Rússia"

Volodymyr Zelensky em Munique
Volodymyr Zelensky em Munique Direitos de autor AP Photo/Michael Probst
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Na cimeira de Segurança de Munique, o presidente ucraniano pediu o fim da política de "apaziguamento" em relação a Moscovo

PUBLICIDADE

Na Conferência de Segurança de Munique, o presidente ucraniano pediu ao ocidente para acabar com a política de "apaziguamento" em relação a Moscovo e pediu à NATO para tornar claro se quer ou não que a Ucrânia faça parte da organização. Volodymir Zelenskiy voltou a propor um encontro com Vladimir Putin e disse que a Ucrânia é "o escudo da Europa" contra a Rússia.

Em representação dos Estados Unidos na cimeira, a vice-presidente Kamala Harris falou em “sanções sem precedentes”. “Sanções financeiras de longo alcance e controlos de exportação. Os alvos serão as instituições financeiras e as indústrias-chave da Rússia, aqueles que são cúmplices e que ajudaram a criar uma invasão sem provocação prévia”, afirmou.

A posição é partilhada Bruxelas. A presidente da Comissão Europeia disse que os estados membros desenvolveram um "pacote robusto e abrangente" de sanções financeiras com os Estados Unidos, Reino Unido e Canadá. "O pensamento perigoso do Kremlin, que vem diretamente de um passado sombrio, pode custar à Rússia um futuro próspero", disse Ursula von der Leyen.

A defender o lado da Rússia, o ministro dos Negócios Estrangeiros chinês disse que “todas as partes têm o direito de expressar as suas preocupações”, e que “as preocupações razoáveis da Rússia também devem ser respeitadas”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

EUA dizem que ataque da Rússia à Ucrânia está prestes a acontecer

Rússia e Ucrânia trocam acusações em Conselho de Segurança da ONU

Tiroteio na Alemanha: quatro mortos, incluindo uma criança. Suspeito é um militar e foi detido