This content is not available in your region

Coluna militar russa às portas de Kiev

Access to the comments Comentários
De  Patricia Tavares
euronews_icons_loading
Coluna militar russa às portas de Kiev
Direitos de autor  Efrem Lukatsky/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved

Mais de 350 vítimas civis na Ucrânia - é este o triste resultado após seis dias de guerra. De acordo com um vídeo divulgado pelas autoridades ucranianas um edifício público na Praça da Liberdade, no centro de Kharkiv, foi alvo de um míssil esta manhã.

O exército russo continua inabalável na sua investida para conquistar a segunda maior cidade do país. As autoridades também deram conta de outros bombardeamentos no centro da cidade.

Mas a Ucrânia tem de se defender em múltiplas frentes. Durante a noite, a cidade estratégica de Kherson, no Mar Negro, foi atacada e a periferia da capital Kiev também está a ser alvo de ataques. Segundo imagens de satélite, a caminho está uma caravana militar russa com aproximadamente 65 kms com veículos blindados, artilharia e soldados que já atacou forças ucranianas no percurso - espalhando a morte e a destruição. O sentimento de medo não para de aumentar em Kiev.

As forças russas dispararam hoje brutalmente contra Kharkiv com artilharia. Isto é claramente um crime de guerra. É uma cidade pacífica, com zonas residenciais pacíficas. Sem instalações militares.
Volodymyr Zelensky
Presidente da Ucrânia

Também estão a aumentar os testemunhos de residentes locais de zonas civis atingidas por mísseis ou por fogo de artilharia. A luz do dia revela a extensão dos ataques feitos durante a noite, como nas cidade de Ochtirka e Chernihiv.

Há pouca simpatia para com as tropas russas nos territórios invadidos, como em Berdyansk. Na cidade centenas de civis instalaram-se em frente a vários tanques russos, gritando "Berdyansk pertence à Ucrânia".