This content is not available in your region

Quem sai à rua na Rússia para protestar contra a guerra na Ucrânia é preso

Access to the comments Comentários
De  Patricia Tavares
euronews_icons_loading
Quem sai à rua na Rússia para protestar contra a guerra na Ucrânia é preso
Direitos de autor  AFP

Quem sai à rua na Rússia, para protestar contra a invasão na Ucrânia, é preso. A polícia fez várias detenções em Moscovo na noite de quinta-feira. O Kremlin descreve a invasão como sendo "uma operação militar especial", que começou na Ucrânia a 24 de fevereiro. O mundo descreve-a como uma guerra e a população russa organiza protestos antiguerra por todo o país.

Desde o ataque em larga escala à Ucrânia, as autoridades russas prenderam mais de 8 mil pessoas (8.100) nas manifestações - segundo uma organização independente de direitos humanos centrada na perseguição política na Rússia (OVD-Info).

Pelos menos 124 cidades russas aderiram ao movimento. O líder da oposição russa, Alexeï Navalny, incentiva os partidários a saírem às ruas. Os protestos têm sido diários desde que as tropas russas entraram em território ucraniano.

Esta semana dezenas de manifestantes contra a invasão da Ucrânia também foram detidos em São Petersburgo, incluindo uma artista e ativista, de 77 anos. Quem protesta enfrenta a repressão da polícia russa.