This content is not available in your region

Blinken promete mais apoio à Ucrânia face às ameaças de Putin

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Blinken promete mais apoio à Ucrânia face às ameaças de Putin
Direitos de autor  Olivier Douliery/AP

O apoio que os Estados Unidos querem demonstrar à Ucrânia leva o secretário de Estado americano a fazer um intenso périplo na região. Antes de se deslocar à Moldávia, Antony Blinken encontrou-se com o responsável diplomático ucraniano, Dmytro Kuleba, na fronteira polaca.

Estando a criação de uma zona de exclusão aérea fora de questão para a NATO, Blinken apontou outros caminhos, como o fornecimento de aviões de caça a Kiev, e realçou que "o apoio humanitário, económico e securitário vai aumentar".

Por seu lado, Kuleba agradeceu o que chamou de "clara demonstração de amizade" por parte daqueles que estão ao lado dos ucranianos.

Mas, para Vladimir Putin, todos os passos que os denominados países ocidentais estão a dar são uma agressão para a Rússia. As palavras tornaram-se mais extremas e o presidente russo diz já que a hipótese de uma zona de exclusão aérea sobre a Ucrânia e as sanções já impostas equivalem a uma declaração de guerra a Moscovo.

Segundo Putin, qualquer interferência naquele espaço aéreo será vista como um ato de participação no conflito armado, seja qual for o país a tomar essa iniciativa.

Os militares britânicos comparam a estratégia atual da Rússia à que foi utilizada na Chechénia e na Síria, isto é, desmantelar a resistência multiplicando ataques em zonas densamente habitadas.