This content is not available in your region

Guerra na Ucrânia: últimos residentes de Irpin abandonam a cidade

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Guerra na Ucrânia: últimos residentes de Irpin abandonam a cidade
Direitos de autor  Felipe Dana/AP

Os últimos residentes de Irpin, subúrbio situado a noroeste de Kiev que se tornou um foco de conflito, preparam-se para partir, depois de intensos combates tornarem impossível ficar.

A maioria passou as últimas três semanas em abrigos subterrâneos. A importância estratégica de Irpin para a tentativa arrastada de Vladimir Putin de cercar Kiev tornou o pacato subúrbio alvo de alguns dos mais graves confrontos da guerra.

Susanna Sopelnikova viaja com a filha. A pequena Dária brinca com as suas luvas de dinossauro enquanto espera que o autocarro leve a sua família para longe da sua casa, agora destruída. Hoje é o dia do seu aniversário.

Uma bomba atingiu a nossa casa. As janelas e portas ficaram em estilhaços e decidimos sair. Estávamos a planear apagar as velas pela minha filha, que faz hoje quatro anos, mas tivémos que partir.
Susanna Sopelnikova, residente de Irpin

Yaroslava Delishevska decidiu também partir e leva consigo os cinco cães da família.

Eles [os cães] são como crianças para nós. São muito amigáveis, muito brincalhões, mas têm medo das explosões e dos tiros. Não podia deixá-los para trás.
Yaroslava Delishevska, residente de Irpin

Segundo a Agência da ONU para Refugiados, até ao momento dez milhões de pessoas deixaram as suas casas. Para além dos 3,6 milhões que partiram para países vizinhos, estima-se que outros 6,5 milhões estejam deslocadas dentro da Ucrânia.