This content is not available in your region

Boletins de voto húngaros preenchidos encontrados na Roménia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
(screenshot)
(screenshot)   -   Direitos de autor  punctul.ro

A apenas três dias das eleições gerais na Hungria, boletins de voto inutilizados e parcialmente queimados foram encontrados numa lixeira perto de Târgu Mures, na Roménia. Um jornalista digital local filmou a cena, em que se podem ver os boletins já preenchidos, estando o voto assinalado a favor da principal coligação de oposição na Hungria ou a favor do Movimento Nossa Pátria (Mi hazánk), outro partido da oposição.

A oposição acusa o partido no poder de fraude eleitoral e o partido no poder, o Fidesz-União Cívica Húngara, acusa os partidos de esquerda de uma tentativa desesperada e desprezível de ataque ao governo.

É claro que sabíamos que o Fidesz estava a corromper e a subverter a democracia, mas esta é a primeira vez que existem provas. É uma humilhação para os húngaros e os residentes no estrangeiro estão a ser usados como ferramenta política.
Richárd Barabás, porta-voz do Partido Diálogo para a Hungria (Párbeszéd)

O candidato a primeiro-ministro da oposição, Péter Márki-Zay, exige a anulação imediata dos votos por correspondência dos residentes no estrangeiro.

Os cidadãos húngaros residentes em países vizinhos podem votar por correspondência, enquanto aqueles que vivem em países ocidentais devem, para votar, dirigir-se às embaixadas ou consulados. As regras são alvo de fortes críticas tanto da oposição como de ONGs, que defendem que o sistema é susceptível de fraude.